Nota do Editor: A E3 2018 já está a toda e fico feliz que até este momento tenhamos tido uma boa feira com bastante anúncios e possibilidades para um futuro próximo. Você que passa aqui pelo RPG, naturalmente é apaixonado por games como nós e, provavelmente, já tem assistido todas as conferências até aqui para ter sua própria opinião e já ficar roendo as unhas até o lançamento do mais novo game de sua franquia favorita ou daquela nova IP que chamou sua atenção. O RPG traz sua cobertura da feira desde 2015, ou seja, essa é nossa 4ª vez escrevendo sobre a apaixonante E3.

E você sabe que nossa cobertura é modesta e com um certo delay visto que não somos exclusivamente dedicados a este nosso hobby de criar conteúdo (isso mesmo! A gente precisa trabalhar pra pagar o leite das crianças). Mas, ainda assim ela vem com doses moderadas de opinião e com as informações mais completas para você que perdeu a sua conferência favorita ou quer rever os vídeos em um único lugar. Além disso, você é parte mais importante aquecendo os comentários e trazendo também suas expectativas.

E pra fechar essa já longa introdução, fico feliz de anunciar que este ano temos o nosso usuário e ávido contribuinte de conteúdo Mysteron para escrever sobre a Microsoft. Nada melhor que ter um gamer que joga na plataforma pra trazer suas impressões para aqueles que também possuem a plataforma, certo? Sendo assim, de maneira parecida teremos sequência em nossa cobertura 2018 da seguinte forma:

  • Mysteron – Conferência Microsoft;
  • Henrique – Conferência Sony;
  • Munnrah – Conferência PC;
  • Jonny – Conferência Nintendo.

Continue conosco durante a semana para reviver as conferências e trazer sua opinião também. 😉

Autor: Mysteron

Uma Microsoft para a todos governar (?)!

A Microsoft começou a sua conferência sob pressão. Já não é de agora que a comunidade gamer reclama da falta de exclusivos e das decisões tomadas pela empresa nos últimos anos. A divulgação que a E3 2018 teria a sua mais longa e diversa apresentação de todos os tempos fez com que a mistura de animação e ceticismo se tornassem maiores à medida em que o evento chegava. Será que a Microsoft conseguiu se redimir diante dos jogadores? Isso é o que veremos a partir de agora.

O show começa já retirando o elefante da sala: teremos um novo HaloHalo Infinite. E que, diferente do jogo anterior da série, esse será totalmente focado no Master Chief e suas aventuras. Porém ainda sem data e sem gameplay.

Spencer (…) depois de um rápido discurso, já começou mostrando o conteúdo da sua E3: seriam 50 jogos, 18 exclusivos e 15 estreias na noite

A abertura da conferência, diferentemente dos anos anteriores, mostra um palco relativamente limpo, como se eles não precisassem de distrações. Phil Spencer inicia sua apresentação fazendo questão de agradecer aos fãs, os parceiros da empresa e todos que estavam ali presentes ou assistindo de outra forma.  E depois de um rápido discurso, já começou mostrando o conteúdo da sua E3: seriam 50 jogos, 18 exclusivos e 15 estreias na noite.

A lista foi grande, e com vários destaques:

Ori and the Will of the Wisps

Quem ainda não se emocionou com o primeiro jogo da série, essa é a nova oportunidade para encarar um Metroidvania da melhor qualidade. O vídeo já mostrou gameplay com as novas habilidades de Ori e qual será o desafio que ele deverá encarar. Os gráficos e sons continuam maravilhosos e prometem encantar novamente. Sai em 2019 para Xbox e Windows 10.

Sekiro: Shadows Die Twice

Essa foi a primeira estreia da noite. Os fãs estavam aguardando ansiosamente para ver o que a From Software faria a seguir agora que a série “Souls” terminou. E aqui está a resposta: um RPG de ação com tema nipônico. Espera-se que o jogo saia em 2019 para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

Fallout 76

Fallout 76 é a mais recente aventura da série, e é o primeiro jogo na linha do tempo de Fallout. Os jogos anteriores da série mencionam o Vault 76 como um dos primeiros bunkers a serem abertos – pouco mais de 20 anos após a queda das bombas. Isso significa que os jogadores do Fallout 76 estarão vendo um mundo devastado pelas consequências da guerra nuclear, mas não pelo tempo – tornando-os os primeiros sobreviventes da Grande Guerra. O jogo será lançado em 14 de novembro de 2018 para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

The Awesome Adventures of Captain Spirit

O jogo está ambientado no mundo de Life is Strange. Essa é a história de Chris, um menino de 10 anos que sonha com aventura. E segundo a produtora, representa o primeiro passo para mostrar a todos o verdadeiro potencial de Life is Strange, e as possibilidades de um universo repleto de personagens e histórias interessantes para contar. Sai para PC, PlayStation 4, e Xbox One.

Crackdown 3

Mais um exclusivo para as plataformas Microsoft. O trailer focou no personagem de Terry Crews, o Comandante Jaxon. Um pouco de gameplay para atiçar ainda mais aqueles que ficaram decepcionados com o adiamento do jogo para fevereiro de 2019.

Metro: Exodus

É a continuação de “Metro 2033” e “Metro: Last Light“, dois shooters conhecidos por seus elementos de sobrevivência e dificuldade brutal. A sequência será lançada em 22 de fevereiro de 2019. Sai para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

Kingdom Hearts 3

Um pouco mais de informação sobre o jogo e os mundos que poderão ser desbravados nessa sequência. Já temos a confirmação de menções a Frozen, Monstros S.A., Enrolados, Toy Story, e Hércules. Sai em 29 de janeiro para PlayStation 4 e Xbox One.

Sea of Thieves

Parece que equipes de esqueletos irão atacar o Mar dos Ladrões. Cursed Sails em julho e Forsaken Shores em setembro são os nomes das novas expansões anunciadas para o jogo. Pode parecer pouco, mas o interessante desse anúncio é o fato de que a Rare parece estar entregando exatamente o que é pedido pelos fãs nos fóruns da internet.

Forza Horizon 4

Surpreendendo absolutamente ninguém, o novo jogo da série dessa vez se passa no Reino Unido. Algumas agradáveis belezas britânicas foram exibidas com uma grande riqueza de detalhes. Os veículos passaram por moinhos de vento, campos de lavanda, bosques nevados e as ruas de paralelepípedos de Edimburgo.

A grande novidade no Forza Horizon 4 é o clima dinâmico, que muda ao longo do curso do jogo e afetará dramaticamente a aparência do mundo e a direção dos carros. O jogo também apresenta um mundo aberto compartilhado, onde os outros carros que os jogadores encontram são, na verdade, outros jogadores, com quem você poderá competir em tempo real.

Os assinantes do Xbox Game Pass da Microsoft também terão acesso ao Forza Horizon 4 sem custo adicional quando ele for lançado no dia 2 de outubro para Xbox One e PC.

A grande novidade no Forza Horizon 4 é o clima dinâmico, que muda ao longo do curso do jogo e afetará dramaticamente a aparência do mundo e a direção dos carros

Após esse anúncio, Phil Spencer volta ao palco para falar sobre como a Microsoft olha ao seu redor para procurar novas experiências e novas histórias para contar. Essa foi a dica dada para anunciar que a empresa está dobrando seus estúdios de desenvolvimento de jogos, adicionando cinco novas equipes criativas à família Microsoft Studios. Eles incluem a criadora de “Hellblade: Senua’s Sacrifice” – Ninja Theory, o desenvolvedor de “State of Decay”,Undead Labs; o estúdio criador de “We Happy Few” – Compulsion Games e o desenvolvedor da série “Forza Horizon” – Playground Games. A Microsoft também está criando um estúdio totalmente novo em Santa Monica chamado The Initiative, que será liderado pelo ex-chefe da Crystal Dynamics, Darrell Gallagher.

Phil Spencer volta ao palco para falar sobre como a Microsoft olha ao seu redor para procurar novas experiências e novas histórias para contar (…),  para anunciar que a empresa está dobrando seus estúdios de desenvolvimento de jogos, adicionando cinco novas equipes criativas à família Microsoft Studios: Ninja Theory, Undead Labs, Compulsion Games, Playground Games e a criação de um estúdio novo, The Initiative, que será liderado pelo ex-chefe da Crystal Dynamics, Darrel Gallagher

Devil May Cry 5

A Capcom estreou Devil May Cry 5 durante a coletiva de imprensa da Microsoft. A história se concentra em Nero, que perdeu seu braço demoníaco, e contará com o combate rápido pelo qual a série é conhecida, junto, obviamente, com sua atitude exagerada e desrespeitosa com tudo e todos. Serão três personagens jogáveis no jogo, cada um oferecendo um estilo de jogabilidade diferente. Espera-se que seja lançado no nosso outono de 2019 no PC, PlayStation 4 e Xbox.

Jump Force

Se você já quis saber quem venceria em uma luta entre os personagens mais amados do Shonen Jump, então cara, a Namco Bandai tem o jogo para você. O game possui personagens já clássicos de Dragon Ball Z, Naruto, Death Note e One Piece – incluindo um certo shinigami sinistro.

O jogo está previsto para sair em algum momento de 2019.

Dying Light 2

Dying Light 2” é um jogo em primeira pessoa moldado pelas decisões que você toma, e cada escolha pode mudar completamente a forma como cada partida é jogada. A série de “survival horror” em mundo aberto estreou em 2015 e se tornou notável pelo uso de um ciclo de dia e noite e pelo parkour.  Sai para PC, PlayStation 4 e Xbox.

Battletoads

Acredito que o jogo dispensa apresentações, mas para quem não o conhece, Battletoads é um beat-‘em-up estupidamente difícil lançado pela Rare em 1991. Este remake (ou não) terá “mistura de gêneros com metamorfose de corpos, co-op para três jogadores locais, gráficos 2.5D desenhados a mão em 4K e amplas declarações não específicas de características”. A Dlala Studios está lidando com o desenvolvimento do jogo e ele está marcado para sair em 2019.

Gears of War

A Microsoft não se contentou em anunciar apenas o novo jogo da série, como apresentou mais 2: Gears POP!, com os bonecos da empresa Funko e Gears Tactics, um RTS para celulares e tablets.

Já o jogo da série principal mostra que os rumores para a E3 desse ano eram verdadeiros. O novo título está “voltando para o começo” e segue uma nova protagonista, enquanto ela e seu esquadrão tentam desvendar o mistério das origens dos Locust. A nova aventura se passa em um planeta congelado e sim, os personagens clássicos da série fazem as suas aparições. Para 2019 nas plataformas Microsoft.

A Microsoft não se contentou em anunciar apenas o novo jogo da série, como apresentou mais 2: Gears POP!, com os bonecos da empresa Funko e Gears Tactics, um RTS para celulares e tablets

E por fim, enquanto Phil Spencer se despedia de todos, a conferência é hackeada por alguém: Essa foi a deixa para a apresentação do novo jogo da CD Projekt Red: Cyberpunk 2077.

O trailer, como você poderia esperar, está cheio de neons, modificações corporais e realidade aumentada. Este é o primeiro jogo do CD Projekt Red depois do sucesso do The Witcher 3. Nada de detalhes sobre como será o jogo, mas o trailer realmente chamou a atenção. Para PC, PlayStation 4 e Xbox.

Outros destaques foram:

  • War Mode” estará chegando à versão Xbox One do PUBG no nosso verão de 2018;
  • Cuphead: The Delicious Last Course” (Sacou? DLC?) contará com uma nova ilha, novos chefes e novo personagem jogável Ms. Chalice em 2019;
  • Nier Automata, está chegando ao Xbox One em 26 de junho;
  • The Division 2 chega com comunicação ainda mais intensiva e com 4 jogadores podendo enfrentar as ameaças em Washington D.C. Chega em 15 de março de 2019;
  • Tales of Vesperia chega com sua Edição Definitiva para o Xbox One, matando a vontade de quem curte JRPGs. Chega no nosso verão;
  • Just Cause 4 promete mais loucuras com o seu mundo aberto. Chega em 4 de Dezembro;
  • The Division, Fallout 4 e The Elder Scrolls Online estão todos disponíveis como parte do plano de assinatura do Xbox Games Pass a partir da apresentação na E3;
  • Vários jogos do selo ID@Xbox apareceram também: Outer Wilds, Afterpart, Kingdom: Two Crowns, The Golf Club 2019, Warhammer: Vermintide 2, Fringe Wars, Below, Conqueror’s Blade, Waking, Children of Morta, Raji – An Ancient Epic, Super Meat Boy Forever, Planet Alpha, TUNIC, Session, Generation Zero, Sable, Bomber Crew, Harold HALIBUT – A Handmade Adventure Game, Black Desert, Islands of Nyne (Battle Royale), The Wind Road, War Groove, Totem Teller, Dead Cells e Ashen.

Muitos anúncios, pouca conversa e a impressão de que a conferência foi toda direcionada para rebater as críticas recentes sobre a falta de novos jogos atraentes e exclusivos, algo com o que a Nintendo e a Sony têm tido sucesso nos últimos anos. Não dá para dizer se eles “ganharam” a E3, mas, pelo menos conseguiram fazer com que a sua conferência chamasse a atenção e tivesse uma relevante sustância. E isso é um ótimo sinal para seus fãs e para a comunidade gamer em geral.

Afinal, só temos a ganhar com essa “briga”.