Reverse Game Club – Jojo’s Bizarre Adventure

Fala galera! Semana cheia, dentro e fora do Rodando Planeta Gamer! Tivemos lançamento de trailer de Animais Fantásticos e Onde Habitam (porque quem não gosta de Harry Potter?), tivemos opinião do staff do RPG sobre o Nintendo Switch (eu sei, sou o mais pessimista por aqui – e olha que tive um SNES, um N64, um GBA e atualmente um 3DS), tivemos até atualização do post lá do Halloween do ano passado, sobre Corpse Party, motivada por uma discussão aqui no Taverna do dia 09 de novembro.

E para conseguir passar por uma semana tão bizarra, vamos falar hoje de uma obra também muito bizarra (e que merece o nome, por sinal) Se você ainda não conhece o Reverse Game Club, dê uma olhada nos nossos posts sobre Puella Magi Madoka Magica e sobre Stranger Things.

Hoje vamos falar de:

Jojo’s Bizarre Adventure

Todos somos Jojo

Jojo’s Bizarre Adventure é uma franquia multimídia japonesa iniciada em 1987 com a publicação de um mangá nas páginas da Shonen Jump, e escrita por Hirohiki Araki, ainda em publicação até hoje, e atualmente no seu oitavo arco.

Do mangá original, que ainda está em publicação até hoje, tivemos livros (as famosas light novels), áudio dramas, animações em longa-metragem, OVAs, uma série anime atualmente na quarta temporada, e, é claro, 14 jogos diferentes (alguns próprios, outros somente com participações dos personagens, como o Smash Bros dos animes, J Stars Victory VS, com personagens do Naruto, Bleach, Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco e, é claro, Jojo’s Bizarre Adventure).

Uma das (muitas, MUITAS) peculiaridades da série é a mudança de protagonista e de época em cada arco. O primeiro arco, Phantom Blood, é protagonizado por Jonathan Joestar, também conhecido como Jojo, filho de George Joestar, no final do século 19. O primeiro arco conta a história da rivalidade entre Jojo e seu irmão adotivo Dio Brando, vilão da primeira temporada e também de boa parte da série. O arco seguinte acompanha o neto do primeiro Jojo, e o próximo, o neto do segundo Jojo, e por aí vai.

Outra peculiaridade é a mudança dos “poderes” dos personagens (leia-se Ki, mais de nove mil, Chakra, Nen, entre outros tantos dos nossos shonen de todo dia, hehehe). Em Phantom Blood Battle Tendency, o segundo arco (com Joseph Joestar, neto de Jonathan Joestar), os personagens são usuários de Hamon uma técnica de respiração que lhes permitem controlar a sua energia interna, e liberá-la com um poder equivalente ao Sol. Assim, os personagens conseguem derrotar, mesmo à noite, os vampiros vilões das primeiras temporadas.

Tom Petty, Dire, e Straits, mestres de Hamon

Tom Petty, Dire, e Straits, mestres de Hamon

Em Stardust Crusaders, terceiro arco da série, protagonizado por Jotaro Kujo, neto de Joseph Joestar, os personagens desenvolvem Stands, uma espécie de manifestação guardiã, que protege o seu usuário e possuem uma variedade de poderes e habilidades.

Os “poder” da série novamente se modifica de alguma forma no sétimo arco, Steel Ball Run, onde é introduzido o Spin, uma forma de controle das energias da natureza similar ao Hamon.

xtc6i


Outra grande peculiaridade da série, e nessa eu vou ficar um tempinho, são as influências musicais. Omiti propositalmente o nome dos outros personagens da série justamente por esse motivo. Primeiro, a grande música, que finaliza TODOS os episódios da duas primeiras temporadas.


Agora, vai bem falar dos nomes dos personagens. Um dos grandes vilões da série, Dio Brando, que vem, é claro, de Ronnie James Dio:


Wham, ACDC, e Cars, vilões de Battle Tendency:


Temos também o mestre de Jonathan em Hamon, Zeppeli-san, com seus aprendizes Dire e Straits, e seu próprio mestre, Tom Petty.

Temos o amigo de confiança de Jonathan, Speedwagon. Temos Iggy!!!!

Isso sem falar de Suzie Q, Brown, Air Supply, Santana (!!!), Rubber Soul, Vanilla Ice, e por aí vai, até o infinito.


Jojo’s Bizarre Adventure é um fenômeno mundial, e você já viu alguma referência ao anime, mesmo que não saiba. Bayonetta (The little devils, Sex Pistols, referência à banda e ao Stand de mesmo nome), Castlevania (A máscara de pedra, na biblioteca, referência à máscara que transforma as pessoas em vampiros em Phantom Blood), até Persona Q:


E para fechar esse post, não pode faltar:


É isso aí galera, espero que curtam, e, como sempre,

<===To be Continued===

Ajude o site a crescer, compartilhe este artigo. (: